Investimentos

Investimentos Inteligentes 004 - Três lições de Warren Buffett

Kaio Serrate
Escrito por Kaio Serrate em 18 de julho de 2022
Investimentos Inteligentes 004 - Três lições de Warren Buffett
Quero aprender mais

Assine nossa lista e receba conteúdos exclusivos

Ouvi o nome de Warren Buffett pela primeira vez em 2007, quando comecei a me interessar por investimentos e comprei minha primeira ação. Desde então, Buffett, um dos maiores investidores de todos os tempos, se tornou também uma das minhas maiores inspirações no contexto dos negócios.

Neste episódio, faço meus comentários sobre três de seus aforismos mais conhecidos.

Lição nº 1 – Invista seu dinheiro em uma empresa que até um idiota consiga administrar, porque um dia um idiota o fará.

Existem empresas com ótimos fundamentos econômicos e empresas com maus fundamentos econômicos. Existem ótimos modelos de negócios e outros ruins.

Prefira sempre as empresas do primeiro tipo.

A maior parte do portfólio de Warren Buffett é composta por negócios assim: Coca-Cola, Kraft-Weinz, Apple, Amazon, GM, Wells Fargo, Visa, Bank of America, etc.

São posições montadas a bons preços, em empresas sólidas, que tendem a continuar ganhando dinheiro mesmo que um executivo mediano (ou até mesmo um idiota) assuma o comando momentaneamente.

O aforismo sobre empresas à prova de idiotas mais do que seu sentido literal, serve para nos lembrar da importância de buscar solidez nos fundamentos econômicos de uma companhia.

Lição nº 2 – Existe uma enorme diferença entre a empresa que cresce e precisa de montanhas de capital para sustentar esse crescimento e a empresa que cresce sem precisar de capital.

É um ponto complementar ao anterior.

Em suas estratégias, Buffett tende a evitar empresas que precisam gastar bilhões de dólares reprojetando seu mix de produtos ou atualizando suas tecnologias a cada par de anos. Esses bilhões poderiam estar sendo gastos expandindo o negócio, fazendo aquisições ou recomprando ações. Empresas que precisam constantemente de grandes volumes de capital para crescer tendem a não retornar valor no longo prazo.

Produtos estáveis tendem a gerar lucros estáveis. Se o produto não precisa mudar em ciclos muito curtos, o investidor fica menos exposto aos modismos do mercado. Seguradoras, bancos, bebidas e alimentos são setores que sempre estiveram no radar de Warren por causa disso.

Empresas capazes de crescer sem rever o modelo de negócios a todo momento, na visão de Buffett, podem gastar seu dinheiro com sua estratégia de longo prazo, o que significa mais retorno ao acionista.

Lição nº 3 – Você não precisa recuperar seu dinheiro da mesma forma que perdeu.

Que atire a primeira pedra o investidor iniciante que não perdeu dinheiro com uma ação e continuou insistindo nela até “empatar” ou “recuperar o prejuízo”.

Uma empresa ruim tende a permanecer ruim.

A volatilidade do mercado permite comprar boas ações a bons preços. É aí que se constrói patrimônio.

Esqueças os turnarouds e a esperança de ganhar muito dinheiro com empresas ruins, que prometem uma recuperação espetacular. Vou repetir, na maior parte das vezes o que acontece é que uma empresa ruim, continuará ruim.

Para que, então, insistir no erro?

Compre histórico de lucros, bons fundamentos e mantenha por muito tempo.

****

Estou convicto que refletir sobre esses temas te fará um investidor melhor.

O conhecimento já compartilhado por Warren Buffett é tão vasto que provavelmente gravarei outros episódios como este.

Me dê um feedback se você deseja que eu compartilhe mais lições do Oráculo de Omaha.